Padre Valter.jpg

Pe. Valter Monteiro da Paixão

Pároco da matriz de Nossa Senhora da Assunção – Barbacena – MG

EU sou o lugar de Habitação de Deus

Caros irmãos da Paróquia Nossa Senhora da Assunção,

Paulo diz que somos um lugar especial, não qualquer lugar, mas um lugar que Deus habita. Um lugar especial! Alguns construtores criaram os seus projetos, realizaram e construíram tremendas obras maravilhosas, mas poucos habitaram nelas. Deus nos fez e criou de uma forma especial para morar em nosso interior. É POR ISSO QUE temos que ter um especial cuidado quando agimos ou quando pensamos, porque as pessoas olham para nós procurando uma atitude diferente das outras pessoas. O nosso testemunho deve ser a fachada deste templo. E se Deus mora dentro de mim, se o Espírito Santo mora em mim, é porque eu sou guiado pelo Espírito Santo porque esta é a vontade de Deus. Agora, pense comigo: se eu sou guiado pelo Espírito, a Palavra de Deus me diz que sou Filho de Deus. “Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus” (Rom. 8,14). Sabe o que nos faz diferentes? É a convicção de que Deus habita em nosso interior e que devemos levar a Palavra de Deus para aqueles que ainda não são templo do Espírito Santo. Veja no seu trabalho, na faculdade, no seu bairro, no seu condomínio, no seu grupo ou pastoral. Nem todos possuem o Espírito Santo e são guiados por Ele,. Então, que o nosso andar e respirar possa fluir naturalmente o perfume de Cristo. Nós não somos apenas uma identidade física, humana, mas uma identidade espiritual! Nós temos a responsabilidade de ser diferentes porque somos o templo de Deus. Todo dia, pela manhã, antes de levantar, devemos nos lembrar disso. Sabemos que é difícil, mas levantemos uma bandeira em nossa vida! Levantemos um altar e cravemos nele uma bandeira, aquela que Jesus nos mostrou ao chegar à Ressurreição, para que possamos olhar para ela e lembrar que o Senhor é a razão do nosso viver e dos nossos trabalhos. Aquela bandeira, manchada pelo sangue que foi espargido na cruz, venceu a morte, venceu o pecado e nos reconciliou com Deus. Em Apocalipse 1,5: “Àquele que nos ama, e pelo seu sangue nos libertou dos nossos pecados, e nos fez reino, sacerdotes para Deus, seu Pai, a ele seja glória e domínio pelos séculos dos séculos. Amém.” Por isso, se somos Templos de Deus – ENTÃO SOMOS PROPRIEDADES DE DEUS. Se formos santuários de Deus, as nossas vontades não são prioridades, não somos donos de nós mesmos e isto não foi imposto, mas nós mesmos escolhemos. Fomos comprados por um alto preço. Pedro, cheio do Espírito Santo, escreveu que fomos comprados não com algo corruptível, mas por um precioso sangue. “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo, o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós, que por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança estivessem em Deus” 1Pdr. 18,21. Somos livres para escolhermos a Deus! Ser Templo do Senhor nos traz segurança, porque é no seu templo que há temor. “No temor do Senhor há firme confiança; e os seus filhos terão um lugar de refúgio” Prov. 14,26. Escolhemos levar este nome ao mundo e a todos que necessitam vivenciar seu amor, para que tenhamos vontade de ser Templo do Espírito Santo e instrumentos de Deus na vida dos irmãos. Como Templo, devemos ser um lugar agradável para que o Senhor tenha prazer em estar em nosso coração. Precisamos ser um lugar que possa dar um conforto para o Senhor. Deus é santo, o salmista escreveu: 19,8 “Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro e ilumina os olhos.” Mas podemos dizer: é difícil ser santo. É verdade, mas não é impossível porque não dependemos de homem algum, mas do Senhor que nos alimenta. É Ele que nos torna santos através do seu sangue e do seu corpo. Mas se acreditamos que é muito difícil, então precisamos rezar como o Salmista: “Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade, e ensina-me; pois tu és o Deus da minha salvação; por ti espero o dia todo” (cf. Salmos 25,4-5). Peçamos ao Senhor para que nos ensine a buscar a santidade, preparar o nosso coração para que ele seja um lugar acolhedor para Ele. Da mesma forma que fazemos da nossa casa um lugar de conforto – façamos de nós mesmos um lugar aconchegante para o Senhor.